sábado, 30 de maio de 2009

O 20º Congresso dos funcionários do BB


Delson Coelho*


O 20º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, devido a participação de todas as forças que compõem o movimento sindical (CTB, CUT, Conlutas, Intersindical, etc), foi sem dúvida algo de fundamental para as lutas que deveremos travar este ano. Contudo ficou aquém do que planejamos na reunião nacional de dirigentes do BB em Atibainha-SP, quando propomos a realização do congresso em Brasilia, diante da possibilidade de agregar ao evento um ato público na sede do Banco, que não houve e sequer foi cogitado pela organização do evento.


Com os temas debatidos pelos grupos de trabalho, como: Saúde e Condições de Trabalho, Papel do BB e Incorporações, Remuneração e PCCS, e Organização do Movimento.


Saúde e Condições de Trabalho - onde definimos pela reivindicação de implantação imediata do plano odontológico e fortalecimento do programa de atenção integral à saúde, dentre outros - temos a convicção de que podemos conseguir avanços significativos nesta área.


No tema Papel do BB e Incorporações - definimos mais uma vez pela defesa do BB como banco público, regulamentação do Art. 192 da Constituição Federal e pela preservação dos direitos dos funcionários dos bancos incorporados, bem como, a extensão dos direitos dos funcionários do BB aos incorporados e vice-versa.


Na questão de Remuneração e PCCS - exigiremos o fim da lateralidade, jornada de 6 horas para todos e todas, luta pela isonomia total e contrários ao projeto USO. A valorização dos dirigentes sindicais, postergada mais uma vez, com promessa assumida pela Artsind de apresentação de proposta à conferência nacional dos bancários (reuniões deveriam ocorrer sobre o tema em maio).


Na Organização do Movimento - campanha salarial unificada, com mesas especificas concomitantes , delegados sindicais (1 por agência), e integração com outras categorias em campanha.


Assim, entendo que, na melhor forma de fazer a campanha salarial, teremos a campanha unificada com mesas concomitantes, onde estaremos tratando das especificidades de cada banco. Necessitamos ainda da soma de forças, mas esta definição se dará por ocasião da conferência nacional dos bancários que deverá ocorrer em julho deste ano.


*Delson Coelho é presidente do Sindicato dos Bancários de Vitória da Conquista e Região


Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO