terça-feira, 2 de junho de 2009

Manaus, Copa 2014 e os Bancários


Daniel Batista*


Manaus ao contrário de que muitos pensam é a quarta cidade mais rica do Brasil, segundo fonte do IBGE, só fica atrás de S. Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Esse foi um dos motivos da escolha da capital amazonense como uma das sedes da copa 2014, além da articulação política.


O interessante de Manaus ser a quarta capital mais rica do país é que o número de bancários no estado é ínfimo, em relação aos outros estados. Na década de oitenta o Amazonas chegou a ter sete mil bancários na base, hoje tem cerca de três mil. Ressalta-se que em duas décadas, a população amazonense saltou de oitocentos mil para dois milhões e trezentos mil habitantes. O número de empresas e investimentos aumentou na Zona Franca de Manaus. No entanto o número de bancários reduziu em mais de 50% no mesmo período.


Com o investimento público inicial de mais de 6 bilhões, Manaus dará um salto na qualidade de vida, além de investimentos de capital privado. E nesse futuro próximo como fica os Bancários do Amazonas? Nós, Bancários Classistas, (ligados a CTB) lutaremos por um aumento de posto de serviço no setor bancário, pois e impossível continuar com essa quantidade mínima de bancários. Os colegas bancários da ativa sofrem com excesso de trabalho e assédio moral, e são coagidos a venderem os produtos dos bancos. Como se a exploração não bastasse os usuários não entende que os bancários não são os culpados pelas longas filas que se formam. Os banqueiros não reconhecem a necessidade de mais agencias e contratação de trabalhadores para o atendimento da população num estado emergente como o Amazonas.


O grupo de bancários vinculados a CTB Amazonas lançará essa campanha “mais postos de trabalho bancários na Amazônia”. A luta aqui só esta começando. A defesa da floresta é uma questão de honra para nós Bancários Classistas do Amazonas como também é para todos os companheiros da CTB de todo o país.


* Daniel Batista de Oliveira Filho é Secretário-Geral do Sindicato dos Bancários do Amazonas e colaborador do “Bancários Classistas”.

2 comentários:

Euclides disse...

Gostei muito da matéria. Iniciativas como estas deverão ser sempre incentivadas.
Um abraço. Euclides

Anônimo disse...

verdade concordo com o cometario feito, eu também faço parte dos que querem entrar na rede bancaria e não sei o motivo não querem contratar, foi fazer a seleção em um banco privado passei por todos as etapas e até por entrevista de um pisigologo isso já dura 6 meses e até agora nada

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO