quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Mais uma negociação frustrante na Caixa

Continua a frustração na Caixa. Em mais uma rodada de negociação, nesta quinta-feira (23/09), a direção da empresa apresentou aos empregados um documento que mantém basicamente os itens do atual acordo específico. De forma intransigente, a instituição financeira afirmou que não irá discutir nada sobre isonomia durante a campanha salarial. Um verdadeiro descaso com o funcionalismo.

Em relação às questões econômicas, a Caixa está condicionada a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). Os banqueiros apresentaram proposta rebaixada de reajuste, apenas 4,29%. A categoria reafirma o índice de 11%.

Com essa atitude, os bancários estão sendo obrigados a entrar em greve na quarta-feira, juntamente com os funcionários das empresas privadas.

Discriminação

O presidente da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe, Emanoel Souza, reafirmou as denúncias das perseguições a gerentes que ingressaram com ação judicial contra o banco. Inclusive, entregou a sentença que determina que o banco assegure o direito de um gerente permanecer nas mesmas condições de trabalho em que se encontrava no momento do ajuizamento da ação.

Mais uma vez, a direção da Caixa informou que não há orientação da empresa neste sentido, ou seja, a responsabilidade é exclusiva da Superintendência Regional de Salvador. Os representantes do banco entrarão em contato com a Superintendência para obterem esclarecimento.

Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO