quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Bancos: lucro recorde sem contrapartida social

Lucros de oito grandes bancos crescem 28% em 2010 e chegam a R$ 44,7 bi. Baixos salários e problemas no atendimento continuam.

Não diferente da última década, o ano de 2010 foi excelente para as instituições bancárias, que novamente atingiram lucros recordes. Os grandes bancos brasileiros - Banco do Brasil, Itaú Unibanco, Bradesco, Caixa, Santander, Safra, Banrisul e BNB - lucraram R$ 44,7 bilhões no ano passado. O volume é 28,1% maior que o resultado de 2009 (R$ 39,4 bilhões).

Os bons resultados do ano passado se devem principalmente ao aumento nas carteiras de crédito, à diminuição das perdas com calotes e às tarifas cobradas pelas instituições nos produtos oferecidos aos clientes.

Em 2010, o melhor resultado foi obtido pelo Itaú Unibanco. Foram R$ 13,3 bilhões, o maior lucro da história dos bancos. No ano anterior, o banco havia ficado em segundo lugar no ranking de melhores lucros líquidos, com R$ 10 bilhões.

Líder do ranking em 2009 (lucro de R$ 10,1 bi), o Banco do Brasil passou para o segundo lugar neste ano, com ganho de R$ 11,7 bilhões. O Bradesco manteve-se na terceira posição, com lucro de R$ 10 bilhões em 2010 e R$ 8 bilhões em 2009.

Bancos deixam a desejar

Para o Sindicato dos Bancários de Chapecó e Região, os resultados financeiros dos bancos acentuam uma realidade contrastante: o segmento mais lucrativo do País é, ao mesmo tempo, o que mais provoca doenças profissionais como LER e transtornos mentais e está no topo das reclamações aos órgãos de defesa do consumidor, atrás apenas das empresas de telefonia. Além disso, os bancos seguem pagando baixos salários aos trabalhadores. “Está mais que na hora de o Banco Central exigir das instituições bancárias maior contrapartida para com a sociedade”, defende o presidente do sindicato, Sebastião de Araújo.


Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO