quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Fenaban oferece pífio reajuste de 6%

A Fenaban havia prometido dar um presente aos trabalhadores, nesta terça-feira (28/08), Dia do Bancário. No entanto, os empregados receberam um presente de grego. A contraproposta apresentada foi muito aquém do esperado. A Fenaban ofereceu reajuste salarial de 6%, com aumento real de 0,66%, enquanto a categoria reivindica 10,25% (5% de aumento real mais a inflação projetada de 5%). Ou seja, não passou nem perto do que consta na pauta. O mesmo reajuste será aplicado a todas as verbas (salário, PLR, piso e auxílios).

Em relação à PLR, a regra vai seguir os mesmos moldes do acordo coletivo do ano passado. Ou seja, 90% do salário reajustado em setembro deste ano mais parcela fixa de R$ 1.484,00, limitado ao valor de R$ 8.296,93 mais 2% do lucro líquido distribuído linearmente a todos, no limite de R$ 2.968,00 para cada. No entanto, o benefício não pode ser inferior a 5% nem superior a 15% do lucro líquido do banco. A antecipação da PLR também segue o modelo de 2011.

Fica claro que a proposta tem de ser melhorada, principalmente, em virtude dos lucros expressivos obtidos pelos bancos. O Comando Nacional insistiu e contestou o posicionamento da Fenaban, mais uma vez, intransigente. Para o presidente da Federação da Bahia e Segipe, Emanoel Souza, presente na rodada, a proposta é insuficiente, tendo em vista que interrompe o processo de valorização do piso ao não apresentar um índice diferenciado, o aumento real de 0,66% é muito pequeno, além da falta de novidades na PLR, que será naturalmente prejudicada, tendo em vista as manobras dos bancos para aumentar a PDD (Previsão dos Devedores Duvidosos).
Pontos de suma importância como segurança, saúde, redução das filas, juros e tarifas foram deixados de lado. No entanto, a conversa de ontem rendeu um avanço em relação à segurança. A Fenaban sinalizou aceitação em relação à proposta dos bancários de implantação do plano piloto e ficou de analisar mecanismos a serem utilizados. Desde já, ficou definido que o programa experimental será na Grande Recife. 
Outro ponto da minuta que a Federação dos Bancos sinalizou na proposta apresentada foi em relação ao artigo que trata sobre a manutenção dos salários e da complementação do auxílio doença previdenciário e acidentário. Nesta quarta-feira (29/08) o Comando Nacional volta a sentar à mesa com a Fenaban, às 10h.
CONFIRA OS PISOS

Salário de ingresso:
Portaria: R$ 944,46
Escritório: R$ 1.353,62
Caixa e tesoureiro: R$ 1.713,72
Após 90 dias:
Portaria: R$ 1.034,56
Escritório: R$ 1.487,00
Caixa e tesoureiro: R$ 2.014,38



Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO