quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Terceirização: Pressão suspende sessão na Câmara

Muita repressão. Assim foi marcado o dia no Congresso Nacional, em Brasília. Trabalhadores de todo o Brasil lotaram o plenário da Câmara dos Deputados para impedir que o projeto de lei 4330, que regulamenta a terceirização fosse votado pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). Mas, mesmo com protesto pacífico, houve muita confusão.

A Polícia Federal tentou reprimir o movimento de todas as formas, inclusive com gás de pimenta. Houve empurra-empurra, prisão, mas nada impediu que os trabalhadores manifestassem repúdio ao projeto que precariza a mão de obra e ameaça os direitos conquistados com muita luta.


O presidente da CTB Nacional, Adilson Araújo, tentou interceder a favor do trabalhador preso, mas foi retirado da sala. No entanto, o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB-BA) ficou para impedir que qualquer atitude arbitrária fosse tomada. 

Nesta quarta-feira (04/09), a Esplanada dos Ministérios volta a ser ocupada. A intenção é impedir novamente a votação da proposta. Diretores do Sindicato da Bahia também estão em Brasília e engrossam o coro.

O PL, da forma como está, precariza o trabalho e favorece somente o empresariado, uma vez que reduz custos e aumenta os lucros ao ampliar a terceirização em todos os setores da empresa, inclusive na atividade principal, conhecida como atividade-fim.

Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO