segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Concentração só beneficia os bancos


A concentração bancária é uma realidade no Brasil. Mas, a situação preocupa porque tem avançado com muita velocidade. Apenas quatro bancos detêm a maioria do estoque de crédito do país. 

De cada R$ 100,00 tomados emprestados por consumidores e empresas, em junho deste ano, R$ 75,69 saíram do Banco do Brasil, Caixa, Itaú e Bradesco. Em idêntico período do ano passado, o valor era de R$ 73,45. 

Com uma participação de mercado acima de 75% o sinal de alerta é ligado. Há oito anos, por exemplo, no início da série histórica do BC, as quatro maiores organizações financeiras eram responsáveis por pouco mais da metade do crédito. 


Para quem precisa pedir empréstimo, a concentração bancária traz prejuízos, como taxas de juros altas e oferta limitada de linhas de crédito. Os bancários também ficam sobrecarregados e têm de lidar com o diário assédio moral e a pressão pelo batimento de metas. 

A concentração foi puxada, também, pelos processos de fusão e aquisição, como os casos do Itaú e Unibanco e do Real e Santander, em 2008. De 2006 a 2014, o número de bancos no país caiu de 186 para 174. 

Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO