quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Trabalho escravo ligado à terceirização

Um dado para a população ligar o sinal de alerta aos perigos da terceirização. Nos últimos 20 anos, 82% dos trabalhadores submetidos à escravidão eram terceirizados. Os principais flagrantes são verificados nos setores de confecção e construção civil.

Mais de 40 mil pessoas foram resgatadas desde 1995, ano em que os grupos móveis de fiscalização começaram a atuar. A maioria em fazendas de gado, soja, algodão, frutas, cana e oficinas de costura. Os números são do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho.

O Dieese também faz o alerta. Em pesquisa, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudo Socioeconômico mostra que nas 10 maiores operações de resgate desde 2013, quase 3 mil dos 3.553 envolvem terceirizados.     
 

As estatísticas reforçam a teoria de muitos especialistas. A terceirização e o trabalho análogo à escravidão não caminham sozinhos. Na verdade, estão intimamente relacionados.

Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO