sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Não avança negociação com Santander

A direção do Santander e a COE (Comissão de Organização dos Empregados) se reuniram nesta quarta-feira (18/11), em São Paulo, para tratar de questões específicas. Sobre contratações e fim da rotatividade, nada avançou. Segundo denúncias, alguns gestores obrigam os funcionários a darem saída no ponto e voltar a trabalhar. O banco informa que trabalha para solucionar o problema.

O diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia (CTB), Adelmo Andrade, presente no encontro, ressalta que os trabalhadores denunciaram a cobrança de metas a qualquer horário, principalmente pelo WhatsApp, e a direção da empresa disse que vai se dedicar para resolver.

Sobre a redução de juros e tarifas, inclusive para funcionários, o banco ficou de avaliar e dar retorno depois. A isenção de tarifas para funcionários e aposentados também está na pauta.


Os empregados pedem o fim da imposição de compensação das horas extras e do gozo de acordo com a vontade do gestor. Mas, a resposta que obtiveram é de o Santander vai cumprir o acordo da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). Sobre o programa Jeito Certo, a promessa é de uma reunião no dia 23 de fevereiro de 2016 para apresentação dos resultados.

Os encontros diários que acontecem de terça-feira a sexta-feira, passarão de 30 minutos para 20 minutos. O Santander disse que dará oportunidade para todos os funcionários que desejarem para obter curso de certificação para trabalhar na área comercial.

Sobre plano de saúde, avalia que há possibilidade de avanço na manutenção de dependentes, entre 21 e 24 anos, na condição de dependente direto e não como agregado. Já a demanda do reajuste no reembolso das despesas previstas nos planos, o banco prometeu avaliar. No dia 26, acontece um Fórum de Saúde, em São Paulo.

Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO