quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Santander deve respeitar a jornada

O desrespeito dos bancos com a jornada de trabalho e o tempo para intervalos levou o MPT (Ministério Público do Trabalho) dar um freio no Santander. O banco terá de respeitar a CLT (Consolidações das Leis de Trabalho).

O acordo exige que a organização financeira cumpra o horário de trabalho de seis horas e os intervalos de 15 minutos para quem trabalha seis horas e de 1 hora para quem trabalha oito horas. 

O banco também deve parar de burlar o registro de ponto, além de pagar uma indenização de R$ 5 milhões por lesão aos direitos difusos. O valor dever ser quitado até 18 de dezembro. 

O Santander ainda deverá apresentar ao MPT, até 30 de janeiro de 2016, comprovações de iniciativas eficazes contra os abusos cometidos com os bancários. Caso as irregularidades persistam, a multa é de R$ 5 mil por cada ocorrência. 

Nenhum comentário:

Mais vistos

Arquivo

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO